Treinador Caio Junior fez os ultimos ajustes no time


Um dos estreantes no clássico Ba- Vi que vai marcar a inauguração da Arena Fonte Nova, o argentino Maxi Biancucchi prevê um jogo pegado e bem disputado, neste domingo, às 16 horas, pelas quartas-de-final do Campeonato Baiano.

Depois do treinamento deste sábado, pela manhã, que finalizou a preparação do time, Maxi deu coletiva na sala de imprensa do CT Manoel Pontes Tanajura.

“A gente está crescendo como equipe e no último jogo fizemos um bom jogo nosso independentemente dos gols. A equipe esteve mais compacta e forte. Clássico tem essa rivalidade especial então vamos ter que jogar na pegada, na raça como gosta o torcedor porque esse tipo de jogo se ganha desse jeito”, disse.

Ao ser indagado se quer marcar o primeiro gol da nova arena, Maxi respondeu com ênfase: “Eu quero ganhar o jogo, independente de quem faça o gol. Se tiver essa oportunidade de marcar vou ser mais feliz ainda, mas o importante é ganhar”.

Para ele, o clássico Ba-Vi deste domingo não tem favorito, embora parte da imprensa continue apontando o rubro-negro pelo fato de estar liderando o campeonato.

“Vai ser um jogo pegado, rápido, com as duas equipes tentando ganhar. Eu acho que vamos mostrar o que estamos mostrando. Ser compacto, inteligente, porque esse tipo de jogo se ganha também nas coisas pequenas e precisamos ficar atentos”, comentou.

Maxi confessa estar bastante motivado para seu primeiro Ba-Vi e, principalmente, porque será o jogo de inauguração da Arena Fonte Nova.

“Todos os clássicos têm um sabor especial. Já joguei o Fla x Flu, no México joguei contra o América no Azteca, Cerro x Olímpia. Todo clássico é bom e a rivalidade é grande. Aqui com a inauguração do estádio tem uma motivação a mais”.

Capitão da equipe, o goleiro Deola vive a expectativa de jogar seu primeiro Ba-Vi.

“Para torcida, imprensa, para o Brasil inteiro que está aguardando um novo estádio, é muito especial. Para nós, jogadores, a gente não pode se envolver com isso. O clássico em si já é um atrativo em que você tem uma responsabilidade muito grande. A gente já tem a nossa obrigação, estamos fazendo um bom campeonato e precisamos manter a regularidade. Nossa conversa é voltada em cima do jogo, as qualidades e talvez as possíveis brechas que o Bahia possa ter. Deixar esta parte de Arena fica para vocês divulgarem e o torcedor curtir. Não podemos perder o foco”.

Rachão e a bola parada

Na véspera do clássico, os jogadores às 9 horas já estava no campo do Barradão. Primeira atividade: o tradicional rachão com duração de 20 minutos, dois tempos de 10. Equilibrado, disputado lá e cá, terminou empatado em 4 a 4.

Para o time cinza marcaram Dinei (2), Edson e Fernando Bob. Para o com camisa amarela, Maxi Biancucchi, Victor Ramos, David Braz e Renato Cajá.

Os times: camisa cinza – Wilson, Fernando Bob, Cardoso, Willie, Michel, Dinei, Edson, Pedro Oldoni, Luís Alberto, Cáceres, Mineiro, Nino, Gabriel Soares e o goleiro Gustavo; camisa amarela – Deola, Maxi Biancucchi, Vander, Escudero, Victor Ramos, David Braz, Mansur, Alan Pinheiro, Marquinhos, Marcos, Gabriel Paulista, Renato Cajá, Neto Coruja e Lúcio Maranhão.

Concluído o rachão, Caio Júnior treinou bola parada com os possíveis titulares. Depois os 20 relacionados foram para concentração Vidigal Guimarães.

Fonte: Site Oficial

0 comentários:

PRA VC VIAJAR TRANQUILO

Postagens populares

SE PREPARE PARA ESPANTAR A CRISE

Quem somos

Minha foto
Este blog foi feito com muita dedicação para você torcedor apaixonado pelo Vitória. Aqui você vai poder curtir noticias,curiosidades,videos e ainda interagir sobre assuntos relevantes para o crescimento do nosso glorioso clube. façam parte da nossa turma, sejam bem vindos, pois nós todos somos "VITÒRIA MANIACOS"