Vitória goleia e humilha o Bahia na Arena Fonte Nova


O Vitória mais uma vez provou o gosto de ser um nome na história. Se no último Ba-Vi na antiga Fonte nova, em abril de 2007, goleou por 6 x 5, neste domingo, novamente no mês de abril, o rubro-negro voltou a entrar para  história: goleou o Bahia, desta feita por 5 x 1, na inauguração da nova Arena Fonte Nova, e com direito ao meia Renato Cajá marcar o primeiro gol. E também entrar para história.

Pela ordem, Cajá cobrando pênalti sofrido por Mansur, Maxi Biancucchi, Michel, Vander e Escudero construíram o placar para o rubro-negro que encerrou com 100% de aproveitamento a fase de ida das quartas-de-final do Campeonato Baiano (12 pontos ganhos). Zé Roberto, um ex-rubro-negro, descontou.

Desde fevereiro de 2004 que o Vitória não perde na Fonte Nova. Aumentou a invencibilidade para nove jogos neste domingo,  diante de um público de 37 mil e 410 pessoas.

Quarta-feira, o rubro-negro faz uma pausa no Campeonato Baiano e joga pela Copa do Brasil, contra o Mixto, às 22 horas de Brasília (21 horas em Cuiabá) no Estádio Presidente Dutra. Pelo campeonato, o próximo adversário será o Botafogo, dia 13, às 16 horas, na Arena Fonte Nova.


Supremacia

Bastou a bola rolar para a torcida rubro-negra ter a confiança de que o time poderia vencer o adversário. Apesar do susto inicial em lances com Adriano e Marquinhos Gabriel, que obrigaram Deola a se transformar em paredão, o Vitória passou a ditar o ritmo e teve a principal chance no primeiro tempo até abrir o placar.

Ah, é bom lembrar ainda um lance em que a bola bateu no braço de Neto, dentro da área, e o árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio achou normal.

Com Maxi, pela direita, Escudero desperdiçou a chance de marcar 1 a 0. A bola foi cruzada rasteira e Escudero chegou atrasado com o goleiro Marcelo Lomba batido.

O primeiro gol da Arena Fonte Nova foi de pênalti. Mansur avançou pela esquerda e foi derrubado por Neto dentro da área. Renato Cajá, o cobrador de pênalti na ausência de Marcelo Nicácio (contundido), bateu com categoria e abriu o caminho para a goleada.

Deslanchou
O Vitória reiniciou o jogo avassalador. Em dois minutos, ameaçou o adversário. E aos cinco, Maxi Biancucchi ampliou: ao receber a bola no bico da área, o argentino acertou um chutaço por cobertura, após ajeitar a bola no peito.

Mesmo com a vantagem, o Vitória não recuou. Manteve o esquema de pressionar o adversário e aos 12 minutos chegou ao terceiro gol. Michel tabelou com Dinei e ficou cara a cara com Lomba, acertando um chute no ângulo esquerdo. Três a zero.

Num momento de desatenção, o rubro-negro pagou caro: Magal cruzou da esquerda e Zé Roberto surgiu livre na área para finalizar diante de Deola.

Nada que abalasse o rubro-negro. Confirmando sua superioridade, o time de Caio Júnior cinco depois marcou 4 a 1. Vander, que entrou no lugar de Maxi, tabelou com Marquinhos – substituiu a Cajá – e completou com categoria.

Com a torcida rubro-negra em êxtase, Escudero sacramentou a goleada aos 38 minutos em mais uma jogada de Marquinhos, pela direita. O cruzamento foi na medida, Dinei fez o corta-luz e deixou a bola passar para a conclusão do argentino.

Eufórica, a torcida saiu cantando e rebatizando a Arena Fonte Nova: “Agora é Arena 51”,

CAMPEONATO BAIANO
Quartas-de-final (jogo de ida) – 4ª rodada

BAHIA 1 x 5 VITÓRIA

BAHIA: Marcelo Lomba (Omar); Neto, Danny Morais, Titi e Magal; Fahel, Hélder, Marquinhos Gabriel e Paulo Rosales (Anderson Talisca); Adriano (Zé Roberto) e Obina
Técnico: Jorginho

VITÓRIA: Deola; Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Mansur; Michel, Luís Alberto, Renato Cajá (Marquinhos), Escudero e Maxi Biancucchi (Vander); Dinei
Técnico: Caio Júnior

Local: Arena Fonte Nova, dia 7 de abril, às 16 horas
Gols: Renato Cajá  (pênalti), aos 41min do 1º tempo; Maxi Biancucchi, aos 5min, Michel, aos 12min, Zé Roberto (BAH), aos 22min, Vander, aos 27min, e Escudero, aos 38min do 2º tempo
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO-Fifa), assistido por Adson Márcio Lopes Leal (BA-CBF) e José Raimundo Dias da Hora (BA-CBF)
Cartão amarelo: Adriano,  Fahel (BAH),  Escudero e Luís Alberto (VIT)
Renda: R$ 1.954.900,00; Público: 32 mil e 274 pagantes.

Fonte: Site Oficial

0 comentários:

PRA VC VIAJAR TRANQUILO

Postagens populares

SE PREPARE PARA ESPANTAR A CRISE

Quem somos

Minha foto
Este blog foi feito com muita dedicação para você torcedor apaixonado pelo Vitória. Aqui você vai poder curtir noticias,curiosidades,videos e ainda interagir sobre assuntos relevantes para o crescimento do nosso glorioso clube. façam parte da nossa turma, sejam bem vindos, pois nós todos somos "VITÒRIA MANIACOS"